quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Eu não sou vocês!

ou: Lindu, o parquinho feio.




<<

A camisa da rima
saiu até no jornal!

O texto
da jornalista
Ana Braga sobre
a inauguração
do parque ficou
ótimo.

Para ler, basta
clicar na imagem
ao lado.






Gente, andei lendo os comentários que foram deixados na postagem da camisa da rima,
e me surpreendi com a forma como alguns se referema mim no plural:
"Vocês isso, vocês aquilo", etc. Quero deixar bem claro que não existe "vocês".
A idéia da camisa foi uma idéia solitária, individual, de alguém que, insatisfeito em ter
que engolir indesejadamente um projeto do governo municipal, resolveu expressar sua indignação, só isso.

Eu não faço parte de nenhum grupo de oposição ao parque ou ao prefeito. Eu não faço parte
da Associação de Moradores do Bairro de Boa Viagem. Nem lá eu moro. O mais perto que já morei de BV foi no Pina :) Eu não sou filiado a nenhum partido, muito menos a algum partido
de oposição ao PT. Jamais votaria no DEMo (ex PDS, ex-PFL, ex-ARENA, ex-apoiadores
da ditadura, etc). Xô, Satanás! Inclusive, votei no Lula todas (eu disse todas)as vezes em que
ele concorreu ao cargo de presidenteda república (desde 1989). Votei no prefeito João Paulo
nas duas vezes em que ele concorreu a esse cargo.

Mas como cidadão e eleitor, eu tenho o direito deexpressar meu descontentamento com esse
ou aquele projeto, com essa ou aquela medida econômica/política ou seja lá o que for.
Isso é democracia. Eu reconheço que ao longo das gestões petistas tenho me decepcionado,
assim como outros eleitores e até mesmo filiados ao partido. Eu nem votei no atual prefeito
eleito do PT, Jõao da Costa. Esse ano que passou, meu voto acabou ficando com o PSTU.

Mas o meu protesto não tinha por finalidade "picuinhapartidária". Eu o faria
independentemente do projeto ter sido idéia de partido A, B ou C. Mas o parquinho feio está aí. Agora é esperar pra ver. Parece que a população já está começando a curtir. Menos mal.
Ou melhor, que bom! Tomara que o maior número de pessoas possível se benificie, pois
a coisa está (quase)feita - e, torno a dizer: e feia -, o dinheiro sendo gasto, o excesso de concreto vai ajudar a aumentar o calor (que já não é pouco), mas enfim, já foi. E bem ou mal, feio ou árido, tema grife Niemeyer com a assinatura da prefeitura petista, que, se realmente virar atração turística, deve deixar a oposição se contorcendo de inveja por nunca ter pensado nisso.
Porque "eles", PT, DEMo, P não sei das quantas, só querem saber de "deixar a sua marca",
que nem os animais selvagens o fazem, pra marcar o seu território. Digamos então, que
o PT acabou de fazer o seu "pipi" mais importante no Recife.

Agora, pra não dizer que não falei em árvores:
Eu lí em um jornal outro dia, que a prefeitura estáprovidenciando a compra de árvores adultas para que o parqueLindu Feiú seja arborizado mais rapidamente. Inclusive seriamcompradas em outros estados, como foi noticiado.Certa vez eu li também que a prefeitura teria comprado (tambémde outro estado) cerca de 800 (eu disse oitocentas) mudas de palmeiraimperial em estado adiantado de desenvolvimento para colocá-las noprojeto do corredor leste-oeste (Av Cde Boa Vista - Derby).Bom, eu não contei, mas não me pareceu ter tantas palmeiras imperiais por lá...

Em contrapartida, algumas vezes que eu liguei para o númeroda prefeitura que eu mesmo divulguei aqui no blog (156), parasolicitar o plantio de árvores, o plantio foi negado por nãohaver cercas de proteção para plantar as mudas com segurançanas ruas. Aí eu me pergunto: como é que uma prefeitura temdinheiro pra pagar Niemeyer, além de todo o custo com a execuçãode um parque do porte do Lindu, financia carnaval de escola desamba carioca (Mangueira) e não tem dinheiro pra encomendar inocentes cerquinhas de proteção para árvores urbanas?Não existe política para o meio ambiente nessa prefeitura?
Quem tiver juízo que responda...


.

6 comentários:

SBCampello@ disse...

o caba agora se arretou.
concordo com a maioria das coisas, andre. tu bens sabe.
não aceito a concessão agora que está feito...

Eduardo disse...

André. Tão democrático quanto o direito de criticar é o de não ser criticado. O fato de buscarmos justiça deinitivamente não quer dizer que somos justos. O fato de te confundirem com um DEMo ou coisa e tal, é parte da luta de quem acredita em algo. A maioria das pessoas não percebe que as bandeiras de luta não têm dono e sim quem as defenda individual ou coletivamente. Continue o que você faz sem se preocupar com a opinião alheia. Imbecil tem e terá em todo canto. Quem toma posicionamento polêmico não pode esperar condescendência dos demais não. Tem polêmica de volta. E assim o mundo gira...

Eduardo disse...

corrigindo o comentário anterior. Democrático também é o direito de ser criticado.

Isabelle disse...

André :
Gostei muito de suas colocações, no artigo do blog. Sinto-me
"contemplada" por elas: não sou do DEMo nem nunca topei fazer o jogo que
eles pretendem (até porque me lembro das nossas praças transformadas em
feiras livres pelo pai da vereadora Priscila Krause, embora os filhos
não devam pagar pelo (mau) julgamento que fazemos dos seus pais), mas
sempre ter votado em Lula (sem nem um instante de arrependimento) e em
João Paulo (da primeira vez, com uma grande alegria) não anestesia minha
capacidade de análise e nem destrói minhas convicções e valores. Aquela
coisa feiosa que foi erguida em Boa Viagem (feiosa mesmo, não importa o
humanismo ou o socialismo de Niemeyer), nem se fosse bonita atenderia as
necessidade de uma população que precisa de parques urbanos. Foram
perdidas oportunidades de ampliar a área verde pública, atender as
demandas da sociedade e melhorar o "clima" de Boa Viagem, em todos os
sentidos. Teimosia, arrogância, ambição, tudo isso foi o que percebi no
antes simpático prefeito e seus assessores mais próximos, inclusive, e
principalmente, no que foi alçado à condição de seu sucessor. Várias
vezes vi as tentativas (burras) de fazer-nos passar (nós, os
"adversários" do parque) por elitistas (por não aceitar o nome de "uma
mulher do povo" para o parque) ou medíocres conservadores (por não
compreender a grandeza (?) de uma obra de Niemeyer). Pouco importa o
nome e o puxa-saquismo que o originou, desde que não viesse associado à
imposição, ao desrespeito à vontade das pessoas e, o pior, desde que não
refletisse tanto desprezo pelo meio ambiente e tanto grande apreço pelo
concreto e pelos $$$$ que vêm associados a esses contratos. Se não
repetisse também a prática feiosinha de inaugurar o que não está pronto.
Lembram de Joaquim Francisco? inaugurou duas vezes o Parque do Caiara,
até hoje não temos parque algum no local e JP começou a implantar uma
Refinaria Cultural - seja lá o que isso significa - que está lá,
inacabada, esperando por uma boa idéia que frutifique em milhões de
reais, sob o pretexto subdesenvolvido de abrigarmos a obra de algum
famoso arquiteto.
Enfim, o parquinho-feio sucitou uma série de asneiras, como alguém que
disse que iam plantar no local "3 mil espécies" ou agora, quando se fala
no transplantio de árvores adultas (afinal, assim se pode desviar
dinheiro nas compras e na operação de transplantio, o que dificilmente
seria possível no plantio de mudas produzidas pelos viveiros
municipais). Aposto que serão palmeiras-imperiais!
Tal qual a festa oficial do Reveillon 2009 de Recife (?!), o governo de
João Paulo acabou, para mim, triste, sem graça e sucumbido sob enormes
cilindros brancos, muito feiosos. Obra que agora o governador admira e
eu só tenho a lamentar o mau gosto e a pouca sensibilidade dos nossos
governantes. Coloca isso no teu blog, para alimentar a discussão. Talvez
João Paulo, um dia, quando tiver passado a febre de vaidade e
arrogância e aprendido a valorizar um pouco mais a opinião das pessoas
e os elementos da Natureza, leia toda essa história e tenha alguns
instantes de reflexão!
Um abraço
Isabelle

Anônimo disse...

rsrsrs
adorei a camiseta ter saído no jornal!!!

Sacerdotisa disse...

andré, concordo com tuuudo que tu expos no blog... e ainda acrescento; ate o slogan na placa da obra mudaram...
dai so se tira uma conclusão: as gestoes da cidade, quer sejam direita, easquerda, enfim... não pretendem transformar ou resolver problemas urbanos/sociais/ambientais. Só visam o marketing politico para se manter no poder. Quer vergonha maior que o Secretário do Orçamento Participativo, que é uma invenção e conta com uma pseudoparticipação da sociedade, ter se eleito prefeito. quanta tristeza... assina alguem que já entrou dentro de canal pra medir palafitas pelo PT, tamanha ingenuidade...